quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Teoria Connor

Depois de quase um mês "fora do ar", a Casa do Baralho volta as suas atividades com uma matéria espetacular. Vamos chamá-la de "Teoria Connor".

Como todos já sabemos, o líder da resistência humana contra as máquinas no futuro é John Connor, filho de Sarah Connor, uma mulher comum que ensinou seu filho a lutar e usar armas (coisas que ela jamais teria feito se não fosse por Kyle Reese).

Kyle Reese é amigo de John Connor no futuro, os dois devem ter a mesma idade, o que torna muito estranho dizer que Kyle é pai de John. Mas este fato estranho é verdadeiro.

No futuro, John Connor já sabia, por isso o enviou para o passado para impedir o exterminador de matar sua mãe, mas Kyle nem imaginava, e deu "uns pegas" na mãe do melhor amigo.

Agora vem a parte que devemos raciocinar: se John Connor no futuro não tivesse mandado um guerrilheiro da resistência ao passado para salvar sua mãe, talvez ele mesmo jamais teria nascido, sendo assim, como mandou o amigo ao passado se ele mesmo teoricamente não existiu?

E se John Connor (o temido líder da resistência não existiu), porque a Skynet enviou um exterminador ao passado para matar sua mãe?

E finalmente chegamos ao ponto forte da "Teoria Connor", ao mandar um exterminador ao passado, tornou-se necessário um guerrilheiro voltar para impedí-lo, o guerrilheiro volta, salva a pessoa que estava em perigo, tem um filho com ela, o filho se torna líder da resistência contra a Skynet, o que faz com que esta envie um exterminador para tentar mata-la.
Não seria mais fácil não ter enviado o exterminador e dominar o mundo sem qualquer sinal de resistência humana?!?!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

É a Vez do RIO

A CASA DO BARALHO tem o prazer de anunciar o que todos nós já sabíamos: o Rio de Janeiro será a casa dos jogos olímpicos de 2016.

Desde sempre apontado como um dos grandes favoritos, ao lado da primeira eliminada Chicago, o Rio de Janeiro passou por cima de Tóquio antes de golear o Real Madrid.

E com este resultado, o Brasil se torna o primeiro país sul-americano a sediar o evento esportivo mais importante do mundo.

Em homenagem a eleição, cantamos em uma só voz:
"o Rio de Janeiro continua lindo, o Rio de Janeiro continua sendo, o Rio de Janeiro, Fevereiro e Março,
alô alô Realengo, aquele abraço, alô torcida do Flamengo, aquele abraço..."